Agosto 01 2009
publicado por BEoliveirasantamaria às 13:19
Tags:

Julho 15 2009

Clique para ampliar
O direito à reforma completa aos 40 anos de descontos foi uma das propostas apresentadas pelos deputados bloquistas que o PS chumbou no parlamento. Nesta pré-campanha, o Bloco insiste na necessidade de justiça para quem trabalhou toda a vida e que a actual lei obriga a continuar a trabalhar para não ser penalizado na reforma. Porque é altura de acabar com o desprezo com que os governos têm tratado tantos milhares de pessoas que trabalham há mais de meio século.

publicado por BEoliveirasantamaria às 11:33
Tags:

Julho 12 2009
Programa para um Governo que responda à urgência da crise social

Ver pdf...
I. QUATRO ANOS E MEIO DE CONTINUAÇÃO DA DEVASTAÇÃO LIBERAL

Durante quatro anos e meio, o Governo Sócrates dispôs de maioria absoluta: teve todo o poder e usou todo o poder. Os resultados foram mais privatizações, a degradação de serviços públicos, a acentuação das injustiças.

Nestes anos em que uma crise nova agravou a crise antiga, Portugal atinge um máximo histórico de desemprego  e de exclusão, num país de pobreza em que a desigualdade é a maior da Europa.

A maioria absoluta reforçou a protecção dos interesses económicos e o rentismo das classes dominantes, habituadas ao privilégio do apoio carinhoso do Estado, à promoção de vantagens para as fortunas, à captação de dinheiros públicos, ao silêncio a respeito das falcatruas. Os escândalos do BCP, do BPN e do BPP revelaram a face escondida desta economia: mais de 4 mil milhões de euros espatifados nos casinos bolsistas, em comissões corruptas em offshores, em contas secretas e mesmo num banco clandestino, em lucros embolsados e numa vertigem de aproveitamento próprio. A regulação liberal conduzida pelo Banco de Portugal e pelos sucessivos governos fechou os olhos e essa é a sua natureza.

Portugal viveu, nestes anos da maioria absoluta do Governo Sócrates, um forte choque social. Esse choque atingiu em primeiro lugar os trabalhadores e as trabalhadoras. Foi alterado o regime da segurança social, com o objectivo de reduzir progressivamente o sistema público de protecção social a uma assistência caritativa, diminuindo o valor das pensões futuras e aumentando a idade da reforma.

Foram impostos o Pacote Laboral e novas regras para os contratos individuais na Função Pública, promovendo a precarização da vida e do trabalho e a prepotência patronal. O resultado é mais de meio milhão de desempregadas e desempregados em 2009, sem contar com aqueles ignorados ou escondidos pela estatística, com um predomínio para o desemprego de longa duração, que se estende entretanto a dezenas de milhares de jovens licenciados. O capitalismo é tóxico: a recessão demonstrou o colapso económico e social de um regime assente em salários baixos, subsídios às impresas, plenos poderes do capital financeiro e corrupção generalizada.

Este choque social provocou uma catástrofe e facilitou o afundamento da economia, mergulhada na mais grave recessão dos últimos 35 anos. O modelo de desenvolvimento liberal tornou-se um pântano. Combater esse pântano é o objectivo do Bloco de Esquerda. O programa de governo que é aqui apresentado demonstra a viabilidade de uma política de esquerda, de um combate pela justiça social e de uma resposta socialista à crise.

Portugal europeu do século XXI, país atrasado e injusto, precisa de um novo ciclo de respostas sociais e este só pode ser criado com a força transformadora de uma política socialista de esquerda. Esse é o objectivo e a razão de ser do Bloco de Esquerda.  
Ver documento integral...
publicado por BEoliveirasantamaria às 16:20

Junho 11 2009

 

No dia seguinte às eleições, o Bloco lançou os novos outdoors nas ruas do país chamando a atenção para a situação de mais de 200 mil pessoas, que actualmente se encontram no desemprego e sem acesso ao subsídio. "Quem ficou sem emprego não pode ficar sem apoio", diz o cartaz do Bloco.

publicado por BEoliveirasantamaria às 21:02

Abril 29 2009
publicado por BEoliveirasantamaria às 19:33
Tags:

Abril 29 2009

Cidade do México em alerta por causa da gripe suína. Foto Eric Castaneyra/Flickr

O paradoxo deste pânico provocado pela gripe suína é que, apesar de ser totalmente inesperada, foi perfeitamente prevista. Há seis anos, a Science dedicou um artigo principal à evidência de que "depois de seis anos de estabilidade, o vírus da gripe suína norte-americana saltou para uma auto-estrada evolutiva".

 Por Mike Davis para o Guardian

 

publicado por BEoliveirasantamaria às 12:02
Tags:

Abril 14 2009

Voluntariado Bloco 2009

 

 

A política é uma responsabilidade de tod@s.
A crise convoca-nos para tomar parte num movimento de mudança.
A campanha de 2009 será a maior alguma vez realizada pelo Bloco de Esquerda.

Queremos que o período eleitoral seja um processo inclusivo e participado, que dê voz a quem tem vontade de se envolver num projecto conjunto. Porque a participação é necessária, o Bloco abriu o seu programa eleitoral ao debate público na internet, algo nunca antes feito por um partido em Portugal. Para além destes contributos, o Bloco convida-te a estar presente nas campanhas, de forma activa!

 

publicado por BEoliveirasantamaria às 22:05
Tags:

Abril 14 2009

 

O novo cartaz do Bloco começou a ser colado por todo o país. "Quem nos meteu na crise não nos tira dela", diz o outdoor que mostra o abraço de Sócrates a Durão Barroso após a aprovação do Tratado de Lisboa pelos chefes de governo da UE.

publicado por BEoliveirasantamaria às 21:34
Tags:

Abril 14 2009

Três figuras chave da Galp: Ferreira de Oliveira (presidente), Américo Amorim (maior accionista) e Fernando Gomes (administrador)Os seis membros da Comissão Executiva da Galp Energia ganharam em 2008 mais de quatro milhões de euros, 2,9 milhões de euros em remunerações fixas e 1,1 milhões em remunerações variáveis. Em média, cada administrador auferiu um salário mensal de cerca de 48.700 euros, ou seja mais de 1.800 euros por dia. A Comissão Executiva reuniu 49 vezes no ano de 2008.

Segundo o jornal Correio da Manhã desta Segunda feira, para além deste salário médio mensal, a Galp oferece ainda aos seis administradores executivos a constituição de um Plano Poupança Reforma, para a qual a empresa contribuiu com 90 mil euros por administrador em 2008.

Se algum dos administradores terminar funções antes do fim do mandato terá ainda direito a uma compensação, que pode chegar ao dobro da sua remuneração mensal fixa.

O jornal noticia ainda que a Galp Energia teve 478 milhões de euros de lucro em 2008, tendo as vendas e prestações de serviços subido 20,1%. Em impostos a Galp pagou 198 milhões de euros em 2008, menos 15 milhões do que em 2007. Esses impostos correspondem a uma taxa efectiva de 29%, enquanto em 2007 pagou 33%.

A Comissão Executiva é composta por: Ferreira de Oliveira (presidente executivo), Fernando Gomes (ex-dirigente do PS e antigo presidente da Câmara do Porto), Carlos Gomes da Silva, André Palmeiro Ribeiro e dois representantes da petrolífera italiana ENI: Cláudio De Marco e Fabrizio Dassogno.

 

E é o PS um governo de esquerda??

publicado por BEoliveirasantamaria às 13:39

Abril 05 2009

publicado por BEoliveirasantamaria às 11:50
Tags:

pesquisar
 
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


comentários recentes
Obrigado pelas palavras de incentivo. Sabes perfei...
Caro Amigo Marcelo Mais uma etapa difícil se avist...
Meu caro Senhor Ricardo, Penso que não leu com ate...
Ora viva Sr. Ricardo, fiquei um bocado admirado co...
Sou um jovem e em principio irei ingressar numa da...
Muitas promessas , e pouca obra apresentada ao fim...
E mais um ano sem espaços ludicos para as nossas c...
estou a gostar de ver!!! muito bem
Bom trabalho. Continuem.CFernandes
RSS